Ir para conteúdo do site

A-
A+

Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
Serviços
Notícias
Principal   Notícias
 

03/12/2018 às 09:52:00
A INVASÃO DO CARAMUJO GIGANTE AFRICANO

O caramujo gigante africano (Achatina fulica) é um molusco grande, terrestre, nativo do leste e nordeste da África que, quando adulto, atinge 15 cm de comprimento, 8 cm de largura e mais de 200 gramas de peso total,com coloração mosqueada de tom marrom claro e escuro , foi introduzido ilegalmente no Brasil inicialmente no estado do Paraná na década de 1980 como alternativa econômica ao escargot, o fracasso das tentativas de comercialização levou os criadores, por desinformação, a soltar os caramujos nas matas. Como se reproduz rapidamente e não possui predadores naturais no Brasil, tornou-se uma praga agrícola e pode ser encontrado em praticamente todo o país.

QUE DOENÇAS O CARAMUJO GIGANTE AFRICANO PROVOCA?
O caramujo pode carregar o vetor das de doenças como a meningite e a hepatite e também hospedar o verme Angiostrongylus costaricensis agente causador da angiostrogilíase abdominal, em humanos. Acidentes com seus pets podem ocorrer sendo que os animais apresentam grave irritação da mucosa oral, esôfago e estômago provocando salivação intensa, falta de apetite entre outros. Em caso de um acidente doméstico com seu animal de estimação, não o medique ou faça procedimentos sem a devida orientação veterinária, pois isso pode agravar ainda mais o quadro e até a morte deles. Leve seu animal imediatamente a um Medico Veterinário para que ele seja atendido rapidamente.

O QUE FAZER QUANDO ENCONTRAR UM CARAMUJO GIGANTE AFRICANO?
Certifique-se que ele é mesmo o caramujo gigante africano. A única forma eficaz de combater estes moluscos é recolher os animais manualmente, com as mãos protegidas como luvas descartáveis ou sacolas plásticas, no início do dia ou ao final dele, deve-se evitar o contato com a parte mole deles,para matá-los,deve-se queima-los dentro de latas ou tonéis. Depois quebrar as conchas e enterrá-las com fim de evitar acúmulo de água evitando a proliferação do mosquito da dengue. Também se pode simplesmente esmaga-los e enterra-los. Não coloque os caramujos vivos no lixo, pois poderão estar transferindo a infestação.

ATENÇÃO
Não use venenos, pois afeta o meio ambiente e não o molusco. Não utilize sal como método de mata-los, que é muito usado para eliminar esses animais, ele apenas desidrata o caramujo e os ovos acabam ficando, ou seja, a gente pensa que está eliminando, mas não está. Só pegue o molusco se estiver com luvas ou com saco plástico envolvendo as mãos. Assim o caramujo não transmite doenças. Não deixem em seu terreno telhas, tijolos, sobras de construções ou excesso de plantas, pois eles servem de criadouro.

NÃO ESQUEÇA
As pragas só vivem e se multiplicam onde lhes é oferecido comida, abrigo e água.

Veterinário Camilo Andrian

 
 
 
 
Informativos da Prefeitura de Cássia-MG, cadastre-se.
Conheça nossas redes sociais
e compartilhe com seus amigos: 
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
Mapa Localização:
Rua: Argentina, nº 150 Jardim Alvorada
Cássia/MG - 37980-000
Telefone Telefone para contato:
(35) 3541-5000
E-mail: ouvidoria@cassia.mg.gov.br
Atendimento Atendimento:
De segunda a sexta, das 07h às 11h e das 13h às 17h
© Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados. Instar
Seta
icone instar © Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados.